Economia

Política e economia querem maior rigor contra paraísos fiscais

OCDE quer ampliar "lista negra" de paraísos fiscais. O ministro alemão das Finanças, Peer Steinbrück, quer sanções contra bancos com filiais nesses países, onde bilhões de dólares são aplicados longe do fisco.

dw-world.de, 22.10.2008 http://www.dw-world.de/dw/article/0,,3731646,00.html

DW-WORLD.DE portuguese for brazil

Os impostos são baixos, o sigilo bancário é grande. Quem quer evitar impostos e investir seu dinheiro com segurança vai para um paraíso fiscal. Há entre 50 e 70 deles espalhados pelo mundo, estima a ONG Transparência Internacional. Segundo a organização anticorrupção, lugares como Mônaco e Liechtenstein mantém o sigilo bancário num nível tão alto … Weiterlesen

Mundo

Político alemão diz que Ocidente deve cooperar com a Rússia

Egon Bahr, político do Leste alemão, disse a DW-WORLD.DE que Ocidente deve procurar cooperação e ratificar Tratado de Forças Armadas Convencionais,.em vez de se irritar com reconhecimento da Abkházia e da Ossétia do Sul.

dw-world.de, 28.08.2008 http://www.dw-world.de/dw/article/0,,3599478,00.html

DW-WORLD.DE Interview portuguese for brazil

DW-WORLD.DE: Apesar de todas as advertências ocidentais, a Rússia reconheceu a independência da Ossétia do Sul e da Abkházia. Existe a ameaça de uma nova Guerra Fria? Egon Bahr: Não, também não aconteceu nenhuma quando o Kosovo se declarou independente. O cerne da ordem internacional consiste em que nenhum Estado ou grupo de Estados pode … Weiterlesen

Mundo

Por que escalou o conflito na Ossétia do Sul

República caucasiana torna-se palco de combates entre tropas georgianas e russas. Conflito que tem suas origens na derrocada da União Soviética escala e é de difícil solução, pelo envolvimento dos EUA e da Rússia.

dw-world.de, 09.08.2008 http://www.dw-world.de/dw/article/0,2144,3549516,00.html

DW-WORLD.DE portuguese for brazil

A Ossétia do Sul é apenas três vezes maior que Berlim em extensão e não tinha, até agora, grande importância para a política internacional. No entanto, a pequena república no sul do Cáucaso, com seus 3.885 quilômetros quadrados, ameaça tornar-se pivô de uma guerra de maiores proporções entre a Rússia e a Geórgia. Desde sexta-feira … Weiterlesen

Mundo

Steinmeier vai a Geórgia e Rússia para mediar conflito da Abkházia

Enquanto a Rússia e a Geórgia realizam manobras militares, a Alemanha tenta mediar o conflito sobre a Abkházia. Planos podem fracassar por causa de outros países da UE e dos EUA.

dw-world.de, 17.07.2008 http://www.dw-world.de/dw/article/0,2144,3490940,00.html

DW-WORLD.DE portuguese for brazil

O conflito envolvendo a república separatista da Abkházia na Geórgia está se intensificando. Desde a última terça-feira (15/07), tropas da Rússia, de um lado, e da Geórgia com os Estados Unidos, de outro, estão realizando manobras militares. Assim, 8 mil soldados russos estão simulando uma possível invasão da Geórgia, enquanto pelo lado georgiano mil soldados … Weiterlesen

Mundo

„Não se pode excluir que o Irã queira armas nucleares“, diz ex-diplomata

Conflito sobre programa nuclear do Irã se agrava. Teerã desafia o mundo ocidental e ignora críticas da comunidade internacional. Mas enriquecer urânio não viola direito internacional, diz alemão ex-diplomata da ONU.

dw-world.de, 02.07.2008 http://www.dw-world.de/dw/article/0,,3450638,00.html

DW-WORLD.DE Interview portuguese for brazil

DW-WORLD.DE: O Irã insiste no enriquecimento de urânio. E agora? Hans von Sponeck: O Irã sempre lembra a comunidade internacional de que padrões duplos de moral não são aceitáveis. No tocante à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), o enriquecimento de urânio não é nada proibido. O Protocolo Adicional [do Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP)] … Weiterlesen

Mundo

Alemanha ajuda Rússia a destruir arsenal de armas químicas

A pequena cidade de Pochep tem 17 mil habitantes e 7.500 toneladas de armas químicas. A Rússia iniciou lá a construção de um complexo para destruir esse arsenal. Para isso, contou com 140 milhões de euros de ajuda alemã.

dw-world.de, 10.06.2008 http://www.dw-world.de/dw/article/0,2144,3402523,00.html

DW-WORLD.DE portuguese for brazil

A Primeira Guerra Mundial foi a primeira a lançar mão do terror das armas químicas. Ao longo do século 20, o uso de gases tóxicos marcou conflitos como a Guerra do Vietnã e a guerra entre Irã e Iraque, por exemplo. Tais armas foram enfim proibidas em 1997, quando entrou em vigor a Convenção de … Weiterlesen